Páginas

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Os livros e eu...

Algumas pessoas ficam intrigadas sobre o 'fato' de que eu costumo ler sempre mais do que um livro ao mesmo tempo - na verdade a resposta não é simples, envolve as coisas que eu gosto e que não gosto.

Adoro ler e se pudesse (entenda-se aqui ter mais tempo, pois livros, quem gosta de ler sempre arruma um jeito de conseguir: seja emprestado de amigos, colegas, bibliotecas ou comprado) leria mais: quase que o tempo todo.


É difícil explicar o que o processo de leitura faz comigo: a história entra pelos meus olhos, o cérebro registro e imagina e daí o coração é dominado pelas emoções (indignação, tristeza, amor, felicidade, humor, irritação - depende do teor da história). Funciona como uma espécie de terapia (não é a toa que a biblioterapia tem sido tão difundida e utilizada pelo mundo afora e que se diz que quem lê viaja).


Em função de adorar livros (suas capas, histórias, cheiro e textura) e 'viajar' enquanto leio tenho sempre um livro dentro da bolsa (nestes casos costumo escolher livros menores ou edições de bolso e que contenham capítulos menores, pois o livro de bolsa normalmente vai ser lido enquanto estou no ônibus ou espero algo ou alguém).


Na cabeceira da cama sempre tenho um livro - quase sempre são dois! - mas por quê? Para variar... Parece estranho, mas é para variar sim; como tenho o hábito de ler pelo menos um capítulo antes de dormir (salvo raras excessões: quando estou com enxaqueca ou alguma dificuldade de concentração - entenda-se um problema beeeem grande e/ou dolorido), e como na vida não podemos controlar tudo, não existem aqueles dias em que coisas e pessoas estranhas nos acontecem? - existem sim! na minha vida existem, inclusive aqueles dias que estamos um pouco 'deprê' e algumas vezes tudo o que você não quer antes de dormir e saber de historias que te lembrem certos episódios ou o dia de M. que você teve, e é por isso que costumo ter histórias diferentes a mão.


Agora mesmo estou lendo quatro - até o fim da semana eram três ( O Senhor dos Anéis, livro 1; As Lições de Godofredo; e Sob um céu para iguais), mas daí a Cris, minha amiga, me emprestou Ensaio sobre a cegueira - que eu estava/estou louca para ler, e eu não resisti: tive que começar a leitura antes de terminar algum dos já iniciados; fazer o quê né?! - bibliomaníaco é dose!


É óbvio que existem excessões ao meu 'hábito' de ler vários livros alternadamente; algumas vezes começo a ler um livro novo, que contém ingredientes altamente viciantes, e só consigo soltá-lo quando ler a última frase, a última linha, enxergar o ponto final definitivo; nestes casos minha 'salada literária' fica de lado até que eu consiga absorver todo o conteúdo do livro.

Muito mais raros são os casos de abandono, mas acontecem... Já abandonei alguns que depois tornei a ler e outros... bem não deu né?! Fazer o quê? Caprichos de um leitor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário